Notícias

Igrejas evangélicas reabrem para cultos, mas com restrições

Compartilhe

Novo decreto do prefeito de Cuiabá permitiu atividades religiosas a partir de segunda-feira (27)

O presidente do Conselho de Ministros Evangélicos de Cuiabá (Comec), Oscemário Daltro, afirmou que as igrejas irão realizar cultos a partir desta segunda-feira (27), em Cuiabá.

A medida segue o novo decreto do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), que libera atividades religiosas.

No entanto, as igrejas devem seguir diversas medidas de higienização e segurança para prevenir a proliferação do novo coronavírus, a Covid-19.

“Segunda-feira já estaremos funcionando dentro das recomendações que o decreto coloca. Nós somos bastante ordeiros, porque temos que prestar obediência às autoridades”, disse Oscemário.

Dentre as medidas a serem adotadas estão a disponibilização de álcool em gel ou álcool 70%, água e sabão para higienização. Os fiéis também devem respeitar o distanciamento mínimo de 1,5 metro, utilização de máscaras e lotação máxima de 30% da capacidade do local.

As igrejas vão se organizar, vão colocar o álcool em gel, limpeza, máscara. Nós já conversamos com os pastores sobre isso

“As igrejas vão se organizar, vão colocar o álcool em gel, limpeza, máscara. Nós já conversamos com os pastores sobre isso. As pessoas só vão poder entrar com máscara, mas os pastores estão orientados a disponibilizar para as pessoas que não estiverem com máscara”, explicou.

Além disso, Oscemário disse que, como os pastores tem uma relação muito próxima com os membros da igreja, fica fácil o controle de frequentadores em cada culto.

Segundo ele, os pastores deverão elaborar uma lista com as pessoas que irão participar de cada culto, de modo a evitar que ultrapasse o limite de lotação.

“Na minha igreja, por exemplo, temos um grupo dos membros e vamos colocar as pessoas que vão listar quem vai ao culto de tal horário e quem vai no outro. Não temos esse problema de organização”, disse.

Porém, aqueles fiéis que chegarem e a igreja já tiver atingido a capacidade máxima permitida deverão esperar do lado de fora pela próxima celebração.

“Quem chegar quando estiver dentro do limite, aguarda dentro dos carros. O pessoal vai sair, faz a higienização e entra o novo grupo para participar dos cultos. Nós não vamos exceder”, afirmou Oscemário.

Momento oportuno

Para o líder religioso, a flexibilização das atividades é benéfica para os fiéis que buscam acalento na pandemia.

“Neste momento de terror, o recurso que as pessoas têm é buscar sua fé na igreja, em Deus. As pessoas tem procurado isso”, afirmou Daltro.

De acordo com ele, foram as próprias igrejas evangélicas que solicitaram ao prefeito Emanuel Pinheiro que tivesse esse relaxamento no decreto.

“Nesse momento de quarentena, nós achamos bastante positivo a abertura, porque entendemos que a situação tem que ser observada. Inclusive foi sugestão da igreja que se flexibilizasse o funcionamento das igrejas de forma organizada”, completou.
Fonte Midia News

sobre nós

A proposta do COMEC-MT é de comunhão, porque acreditamos que através da unidade podemos estabelecer conquistas.

contatoS

TELEFONE

(65) 98165-4000

E-mail

secretaria@comecmt.org

Rolar para cima